As Temperaturas Negativas Podem Matar?

Inverno não nos deve impedir de sair de casa e de passear. No entanto, se não tomarmos as precauções adequadas, a exposição prolongada ao frio, humidade e vento (ainda que a temperatura esteja amena) pode ser perigosa para a saúde, podendo mesmo ser fatal.


Os perigos da hipotermia

A sensação de frio é sinal de que o corpo está a perder calor. Este fenómeno pode ocorrer quando se passam umas horas no exterior ou alguns dias numa casa mal aquecida. Se a perda de calor continuar e a temperatura do corpo baixar dos 35°C, estabelece-se hipotermia. Uma hipotermia moderada a grave é potencialmente fatal. São muito vulneráveis os idosos, que são menos sensíveis e reagem mais lentamente ao frio.

São sintomas de hipotermia: tremores intensos, confusão mental, fadiga, rigidez ou perda da sensibilidade dos braços ou das pernas, palidez, fala entaramelada e respiração ofegante. Nos casos extremos, as tremuras acabam por passar e a pessoa pode perder a consciência.


A hipotermia requer assistência médica urgente. Se for possível, leve a vítima para um ambiente quente e seco, tire-lhe as roupas que estiverem molhadas e aqueça-a lentamente embrulhando-a num cobertor. Não massaje os membros da vítima, não lhe dê bebidas alcoólicas, embora uma bebida quente açucarada possa ajudar.

As temperaturas negativas podem matar?

A exposição ao ar, água ou vento muito frios pode levar ao enregelamento e eventual ulceração da pele. As áreas mais susceptíveis do corpo são as mais expostas: as mãos, os pés, a ponta do nariz e as orelhas. A situação manifesta-se inicialmente por uma sensação de frio e rigidez na zona afectada. Nos casos mais graves, a pele endurece e fica azulada ou esbranquiçada. A vítima perde a sensibilidade na zona afectada, o que elimina as sensações de frio e de dor. Nos casos mais graves, pode ser necessária a amputação.

Para tratar a situação, leve rapidamente a vítima para um abrigo e peça a assistência imediata de um médico. Até à chegada deste, retire-lhe todas as roupas apertadas. Aqueça as mãos da vítima colocando-as nas suas axilas. Se possível, evite que ande com os pés enregelados —mantenha-os elevados e cobertos. Quando os pés ou as mãos começarem a aquecer, coloque-os em água quente (39 a 41°C) durante 20 a 40 minutos. Não aplique na zona qualquer fonte de calor, o aquecimento gradual é fundamental. Nunca esfregue a zona enregelada.

Que vestir?

Em dias muito frios, vista roupa adequada: escolha roupas quentes e soltas. As roupas apertadas não criam as camadas de ar necessárias para isolar o corpo do frio. Usar meias muito grossas que façam sentir as botas apertadas pode impedir a circulação. Use várias camadas de roupas em vez de uma só peça grossa. Calce meias e vista ceroulas; prefira os materiais que não retenham a humidade (polipropileno ou lã) aos que a absorvam, como o algodão. A camada intermédia deverá ser de lã ou algodão. Por cima, vista um casaco, que deve proteger contra o vento, e use luvas, lenço ou cachecol e chapéu ou barrete — grande parte do calor perde-se pela cabeça descoberta. O organismo tenta compensar esta perda de calor cortando o fornecimento de sangue às extremidades, que deste modo arrefecem rapidamente.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*