Benefícios dos Cereais

A ingestão de muitos cereais em quantidade — trigo, arroz, milho, cevada, centeio e outros — está associada a um risco diminuído de doença cardíaca, diabetes e diversas neoplasias, incluindo as do cólon, estômago e mama.


O grão de cereal é formado por três partes comestíveis: no centro fica o gérmen, rico em nutrientes e com alguma fibra; está rodeado pelo endosperma, composto essencialmente por amido e pouca proteína. Cerca-o o farelo, rico em fibra e alguns nutrientes.


Refinar os cereais para fazer farinha branca, arroz branco e cevada em pérolas retira-lhes quase todo o gérmen e o farelo, deixando apenas o endosperma, pobre em nutrientes. Por lei, tem de se devolver ao produto alguns nutrientes, como ferro e certas vitaminas B, tornando os alimentos «enriquecidos». Mesmo assim, o arroz refinado tem menos vitamina E do que o arroz integral. De facto, todos os cereais refina-dos possuem menos fibra que os seus homólogos integrais.

Grandes benefícios dos cereais

O trigo integral é rico em fibras insolúveis, que ajudam a evitar a obstipação e diminuem o risco de cancro do cólon. A aveia integral fornece fibras solúveis, o que baixa significativamente os níveis de colesterol no sangue. (O farelo de aveia é o que contém mais, mas todos os componentes da aveia são ricos em fibras solúveis.) Mas as fibras são só uma parte. Os cereais são uma boa fonte de proteínas quando combinados com legumes (como no arroz de feijão) ou lacticínios. Os cereais integrais são igualmente ricos em diversas vitaminas B, incluindo a B6 e o ácido fálico, e muitos minerais e oligoelementos, incluindo ferro, cobre, zinco, magnésio e selénio. O trigo e a cevada integrais são especialmente ricos em vitamina E„ a qual, em grandes quantidades, evita que o colesterol oxide e se acumule nas paredes das artérias.

O gérmen e o farelo contêm também compostos protetores da saúde. Por exemplo, o trigo e o centeio integrais e as sementes de linho fornecem hormonas vegetais que evitam as alterações celulares que podem conduzir ao cancro, especialmente da mama e da próstata.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*