Betacaroteno: O Que é e Para Que Serve

Todas as avós dizem aos netos que «comer cenouras faz os olhos bonitos». E a verdade é que as avós têm muita razão. As cenouras têm um elevado teor de carotenóides, incluindo o betacaroteno, e ingerir alimentos ricos em carotenóides pode ajudar a evitar cataratas e a degenerescência macular (doença que afecta a retina). O betacaroteno e outros carotenóides podem mesmo diminuir o risco de certos tipos de cancro. No entanto, os estudos sobre suplementos com betacaroteno ainda não forneceram resultados conclusivos; para os fumadores, esses suplementos podem mesmo ser prejudiciais.


Como atua o betacaroteno

É o mais abundante dos carotenóides, uma família de mais de 500 pigmentos vegetais cuja cor vai do encarnado ao verde-escuro, passando pelo amarelo e o laranja. O organismo converte parte do betacaroteno em vitamina A. Embora esta seja tóxica em doses elevadas, o facto de se ingerir grandes quantidades de betacaroteno através dos alimentos não é factor de toxicidade, pois o organismo converte apenas a quantidade de que necessita.


Sendo um antioxidante, o betacaroteno protege o organismo dos «radicais livres» — moléculas instáveis que causam lesões às células. Embora ainda não haja conclusões definitivas, pensa-se que, ao limitar o desenvolvimento de células anormais, pode ajudar a evitar os cancros da mama, da próstata, do pulmão e do estômago.

Consumir betacaroteno pode também fortalecer o sistema imunitário, ajudar a baixar o colesterol LDL (o «mau») e a subir o HDL (o «bom»), e a diminuir o risco de doença cardíaca.

Para os especialistas, a melhor fonte de betacaroteno são os alimentos. Como o ele é um pigmento amarelo-alaranjado, as suas fontes são fáceis de identificar. Procure alimentos alaranjado-escuros, amarelos, e vermelhos; quanto mais forte for a cor, maior o conteúdo de carotenóides. A cenoura e a batata-doce são excelentes exemplos, e a sua cor característica traduz as grandes quantidades que contêm. Outras fontes são a laranja, a abóbora, a meloa, o alperce, o pêssego, a manga e a nectarina. Além disso, ele encontra-se em legumes de folha verde-escura, como couves, espinafre, brócolos.

Quanto é o suficiente?

Ainda não foi estabelecida uma dose diária recomendada (DDR), mas pensa-se que 5 a 10 doses diárias de fruta e legumes fornecerão uma boa quantidade. As doses acumulam-se. Considere o seguinte:

  • Uma cenoura crua de tamanho médio fornece mais de 5 mg.
  • Meia chávena de puré de batata-doce cozinhada tem quase 9 mg.
  • Metade de uma toranja rosada contém cerca de 1,6 mg de betacaroteno e mais de 4 mg de licopeno, outro importante carotenóide.
  • Três quartos de chávena de sumo de tomate fornecem cerca de 15 mg de licopeno.
  • Meia chávena de couve cozida fornece cerca de 3 mg de betacaroteno e mais de 14 mg dos carotenóides luteína e zeaxantina.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*