Comer Carne

O prazer de comer um hamburger grande e suculento está a tornar-se cada vez mais complicado. O hamburger, como a maior parte da carne vermelha, pode conter um alto teor de gordura e colesterol — ambos nocivos para o coração. O consumo elevado de carne vermelha pode também aumentar o risco de cancro da próstata. E se a carne for mal passada, pode provocar uma ligeira ou grave intoxicação alimentar.


Porém, apesar de tudo isto, a carne pode fazer parte de uma dieta alimentar saudável e de baixo teor de gordura. Deverá escolher carne magra, cozinhá-la devidamente e acompanhá-la com 5 a 10 peças de fruta e legumes por dia e muitos cereais integrais.

Os aspectos benéficos

Um regime alimentar equilibrado inclui duas a três doses diárias do grupo dos alimentos de carne, que é composto não só por carne vermelha e criação, mas também por peixe, ovos, legumes, tofu e manteiga de amendoim. Peque-nas doses de carne magra fornecem uma quantidade sólida de nutrientes sem excesso de gordura. A carne vermelha, como os bifes, hamburgers e porco, está cheia de proteínas, vitamina B, ferro e zinco. O frango e o peru não contêm tanto ferro e zinco, mas consideravelmente menos gorduras saturadas. Exemplos de uma refeição mais magra, de 100 g, incluem peito de frango assado e sem pele (4 g de gordura) ou peito de peru (1 g de gordura).

A carne de caça, como a lebre, a codorniz, o faisão e o veado, é também uma carne magra.


Os aspectos negativos

Embora actualmente as pessoas sejam mais cautelosas quanto à quantidade de carne que consomem e a carne vendida hoje seja cerca de 50% mais magra do que era há 20 anos, ainda há preocupações quanto ao excesso de consumo, pois a carne contém um alto teor tanto de gordura como de colesterol. A carne vermelha e alguns tipos de criação contêm gorduras saturadas e colesterol. Algumas das carnes mais gordas incluem carne do peito, costeletas, carne de vaca picada, bacon, pato e ganso. Há estudos que indicam que os regimes alimentares com alto teor de carne, especialmente de carne vermelha, aumentam o risco de doença cardíaca e ataque cardíaco e estão associadas a um maior risco de cancros do cólon, do recto e da próstata.

A contaminação por bactérias também é um problema. Quase toda a carne vermelha crua contém bactérias e, quando não é tratada ou cozinhada devidamente, pode causar uma série de doenças. Os hamburgers podem conter uma estirpe perigosa de bactérias E. coli, que podem provocar diarreia, cólicas e, em casos raros, insuficiência renal. O frango também é susceptível de contaminação — bactérias Campylobacter a salmonelas. Os sintomas provocados pela ingestão de frango contaminado incluem forte diarreia, cólicas e náuseas e podem durar uma semana ou mais.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*