Como Fazer Para não Engravidar – Métodos Para não Engravidar

Para apagar as dúvidas de muitos casais, sobretudo jovens, conheça aqui alguns métodos contraceptivos para não engravidar.


Pílula

Comprimidos que contém hormonas, a maio­ria das pílulas deve ser tomada durante 21 dias seguidos, havendo uma pausa de sete dias entre uma carteira e outra. As pílulas impedem que os óvulos sejam libertados, evitando que haja o seu encontro, durante o sexo, com os espermatozóides. A sua taxa de eficácia é alta, pois, em cada 1000 mulheres que a utilizam corretamente ao longo de um ano, apenas oito poderão vir a engravidar.

Injeção

Elas podem ser mensais ou trimestrais. São aplicados hormonas (a mensal contém estrogéneo e progestogéneo e a trimestral contém apenas progestogéneo) no organis­mo capazes de impedir a ovulação. A sua taxa de eficácia é boa, pois, com o uso re­gular, ao longo de um ano, só uma em cada 300 mulheres podem engravidar.

Espermicida ( não muito aconselhável )

É uma substância em forma de gel, creme, espuma e comprimidos que é introduzida na vagina para matar os espermatozóides libertados durante a relação sexual. Não é muito eficaz, pois, .durante o uso por um ano, em cada 100 muheres, entre seis a 26 podem engravidar.


Adesivo

Quando colado no corpo, as hormonas (estrogénio e progestogénio) presentes no adesivo são absorvidos pela pele. Eles impedem a ovulação e dificultam a passagem dos espermatozóides. Os adesivos devem ser usados durante três semanas seguidas, com um in­tervalo de uma semana. A sua taxa de eficácia é alta, pois, considerando o uso ao longo de um ano, em cada 1000 mulheres, cinco a oito podem en­gravidar.

Preservativo

O único método contraceptivo que prote­ge de Doenças Sexualmente Transmissí­veis (DTSs) — por isso, deve ser utilizado com os outros métodos, como a pílula — o preservativo é uma proteção de látex que deve ser colocada no órgão sexual masculino durante o ato sexual. Possui uma taxa de eficácia entre 90 e 95% e, assim, como algumas pílulas, são distri­buídos gratuitamente em centros de saú­de da rede pública.

Atenção!!

Além destes métodos, o Diu, o diafragma, a ligadura, o anel vaginal e o preservativo feminino também são utilizados para evitar a gravidez. Para saber mais, consulte o seu ginecologista e nunca utilize um método contraceptivo que não seja o preservati­vo sem a orientação de um profissional da saúde.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*