O que é Obesidade

Definida, em poucas palavras, como um excesso de massa gorda acumulada no corpo com consequências nefastas para a saúde, a obesidade tem vindo a tornar-se um dos alvos preferenciais da atenção da comunidade médica.


A razão é simples. Não sendo uma “descoberta” ou um “mal” das últimas décadas, a verdade é que os nossos hábitos mudaram, tornando-nos mais susceptíveis de acumular umas gorduras extras que, não recebendo a atenção devida, poderão vir a constituir um problema grave.

Daí a ênfase na sua prevenção, na qual devemos ser os principais intervenientes, não hesitando em solicitar a ajuda de especialistas sempre que necessário.

Encontrar a solução para a obesidade passa, antes de mais, por descobrir o que se esconde por detrás da sua origem, tendo-se chegado à conclusão de que a alimentação é um factor realmente de peso, especialmente devido aos seguintes fatores.

Desequilíbrio energético entre as calorias que consumimos ao longo do dia e aquelas que despendemos nas atividades diárias e para assegurar as funções vitais do organismo (funcionamento dos órgãos, respiração, por exemplo). Ou seja, alimentação em excesso, sendo muitos os erros que cometemos, nomeadamente no que concerne o aporte calórico, regra geral elevado se tivermos em consideração a pouca atividade física que fazemos. Neste campo, há que ter atenção aos chamados alimentos com grande densidade calórica, caso das gorduras, doces e bebidas alcoólicas. Isto não pressupõe, no entanto, que os eliminemos radicalmente da nossa alimentação, mas que o seu consumo seja bastante moderado.

Convém igualmente ter em atenção que o tamanho das doses servidas em restaurantes tem vindo a aumentar, sendo muito fácil ingerirmos numa só refeição o aporte calórico necessário para suprir todas as necessidades energéticas diárias. Se comer fora frequentemente, opte por meia dose ou peça uma maior proporção de legumes.


Controlo demasiado apertado, caso das dietas rígidas, sem indicação médica, que podem revelar algumas surpresas desagradáveis e implicar um inesperado ganho de peso. Ao recusarmos de muitos alimentos de que gostamos, é natural cansar-mo-nos do regime que seguimos e cairmos em tentação — o que geralmente se traduz num consumo excessivo de calorias em pouco tempo e consequente aumento de peso. Outro dos erros frequentes e cada vez mais comuns é saltarmos refeições. Pequeno-almoço, almoço, lanche e jantar (leve) devem fazer parte integrante da rotina diária. Torna-se assim mais fácil controlar o apetite e evitam-se excessos nas outras refeições.

Outras Causas da Obesidade

Mas outros fatores existem, para além da alimentação, que podem ser responsáveis pela obesidade:

  • Genéticos: não sendo uma regra, os factores genéticos podem influenciar a predisposição para a obesidade, especialmente se ambos os progenitores e/ou outros familiares próximos forem obesos;
  • Hormonais: as alterações hormonais registadas durante a gravidez e a menopausa podem ser responsáveis por algum aumento de peso nas mulheres, situação que poderá ser controla-da seguindo as indicações dadas pelos nutricionistas e mantendo a atividade física. Desaconselhável é iniciar-se uma dieta desequilibrada para derreter os quilos a mais sem consultar previamente um especialista;

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*