Sal vs Sódio

Há anos que os médicos recomendam regimes alimentares com baixo teor de sal para prevenir a hipertensão arterial e a doença cardíaca. Embora a redução da ingestão de sal por si só não seja suficiente para controlar a hipertensão arterial de todas as pessoas, são inúmeras as provas de que ajuda. Se todas as pessoas consumissem menos sódio (sal), naturalmente que haveria menor incidência de hipertensões arteriais.


O sal utilizado na cozinha ou à mesa corresponde apenas a uma parte do sódio que consumimos. O resto provém dos alimentos processados — e não apenas dos «salgados». Por isso, deve privilegiar-se a ingestão de frutos e legumes frescos, naturalmente com pouco sódio, que baixam a tensão arterial ao mesmo tempo que fornecem vitaminas, minerais e fibras.

Sal ou sódio?

Sal e sódio não são exactamente a mesma coisa. O sal de mesa (cloreto de sódio) contém cerca de 40% de sódio, mas este também existe em aditivos como os intensificadores de sabor e os conservantes. E é o sódio que nos deve preocupar:


  • É o sódio, e não o cloro, que representa o maior risco para a saúde. Consumir demasiado sódio está associado a um maior risco de hipertensão arterial, enfarte do miocárdio e problemas renais. O cloro não comporta quaisquer destes riscos.
  • O sódio prevalece. Embora o «sal» seja referido como ingrediente em muitos rótulos de produtos alimentares, o sódio pode estar presente em alimentos em que o sal não está. Pode aparecer como bicarbonato de sódio, sacarina de sódio, benzoato de sódio e propionato de sódio.

O controle dos líquidos

O organismo utiliza o sódio para ajudar a manter o equilíbrio dos líquidos e a regular o volume do sangue. Os rins, cérebro, coração e glândulas trabalham em conjunto para manter um nível de sódio óptimo no organismo. Quando os níveis de sódio sobem ou descem, o organismo é forçado a corrigir o desequilíbrio. As correções constituem uma lista impressionante de causas e efeitos, que podem incluir a sede, a retenção de líquidos, secreção de hormonas, um apetite súbito de alimentos salgados e alterações no volume do sangue, da tensão arterial ou na quantidade de sódio eliminada na urina.

O sódio eleva a tensão arterial em algumas pessoas, uma quantidade elevada de sódio no sangue leva o organismo a reter líquidos, aumentando o volume do sangue circulante. O coração tem de trabalhar mais para bombear o excesso de sangue, de que resulta uma tensão arterial mais elevada. Assim, reduzir o nível de sódio poderá baixar a tensão arterial em muitas pessoas. A investigação demonstra claramente que as pessoas com uma tensão arterial elevada podem melhorar significativamente a sua saúde em geral reduzindo a ingestão de sódio no seu regime alimentar.

Um estudo de 1998, um dos muitos demonstrando os beneficios de um regime alimentar com baixo teor de sódio, visou pessoas dos 60 aos 80 anos que estavam a tomar medicamentos para a hipertensão arterial. Durante mais de dois anos e meio, a restrição do sódio (e a perda de peso, se necessário) levou a menos complicações cardiovasculares e a uma diminuição da medicação: concretamente, quase um terço das pessoas que tomavam medicamentos para a hipertensão arterial deixaram de o fazer.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*