Reiki

O reiki procura reequilibrar a energia do organismo para estimular os seus sistemas naturais de cura e alcançar um maior bem-estar. Foi desenvolvido no Japão do século xIx por um mestre espiritual, o Dr. Mikao Usui, para colocar a energia do organismo em harmonia com a do meio que o rodeia. O termo «reiki» é a palavra japonesa para «energia universal».


O reiki é normalmente uma forma de meditação baseada no conceito de que o corpo irradia força de vida vital ou energia. Os especialistas de reiki devem primeiro «sintonizar-se» com essa energia de vida para lhes dar a capacidade de curarem outros. O especialista aprende depois várias posições das mãos para se tratar a si próprio, os outros e para a cura em grupo.

Numa sessão de cura, é-lhe pedido que se deite numa mesa de massagem. O terapeuta coloca as mãos sobre ou acima do corpo nos pontos que crê emitirem energia fraca. As mãos ficam com as palmas para baixo e com os dedos e polegares esticados e juntos. O tratamento é suave mas poderoso, estimulando a capacidade de autocura do organismo.


Depois de receber terapia reiki, o doente sente normalmente um calor relaxante e, por vezes, uma agradável sensação de formigueiro. Também pode ajudar as pessoas a trazerem ao de cima problemas emocionais muito enraizados.

Os terapeutas tradicionais japoneses de reiki trabalham em equipas, o que torna a sessão de cura muito mais rápida, dado poder-se realizar várias posições de mãos ao mesmo tempo. Um equipa pode ser composta por um máximo de oito ou nove especialistas.

Diz-se que o reiki é benéfico para vários problemas. É eficaz para acalmar o sistema nervoso, sendo frequentemente usado em conjunto com outras técnicas como parte de um programa de controlo da dor. É particularmente útil para aliviar a dor associada a:

  • Problemas relacionados com stress
  • Dores crónicas de pescoço e costas
  • Dores menstruais
  • Problemas articulares crónicos

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*