Técnica de Alexander

O ator australiano Frederick M. Alexander (1869-1955) desenvolveu esta técnica no virar do século depois de problemas de garganta terem ameaçado a sua carreira. Através de uma disposição de espelhos, reparou que contraía os músculos da garganta de tal maneira que limitava a sua voz ao representar e que, ao mudar de postura, não só fazia que os problemas de garganta desaparecessem, como também melhorava a sua saúde em geral e o seu bem-estar mental.


Alexander defendeu que embora as crianças nasçam com liberdade de movimentos, o stress e as tensões subsequentes da vida levam a que os seus corpos adquiram posturas defensivas, contraindo assim os músculos do pescoço e da parte superior das costas.

Um professor da técnica de Alexander ensinará cada um a usar o seu corpo de uma maneira diferente, corrigindo a postura errada que provoca dores nas costas e no pescoço, aliviando a tensão nas articulações e fortalecendo o apoio dos órgãos internos.


As sessões têm uma duração de 30 minutos a 1 hora, em que o professor aplica ligeira pressão manual para lhe fazer ver os problemas habituais da postura, por exemplo, uma anca mais alta do que outra ou uma coluna curvada. À medida que as sessões vão avançando, o professor ensina-o a ficar de pé, sentar-se e rastejar, corrigindo gradualmente a sua postura.

Pode aplicar o que aprendeu à sua vida quotidiana desde a primeira aula, mas os professores da técnica de Alexander defendem um domínio completo da técnica.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*