O que é Antioxidante

O termo antioxidante designa um grupo de vitaminas, minerais e compostos químicos que parecem ajudar a manter a saúde e talvez mesmo a afastar alguns aspetos do envelhecimento. Na família dos antioxidantes figuram as vitaminas C e E, o betacaroteno, o mineral selénio e uma diversidade de outros compostos presentes nos frutos e vegetais.


Os radicais livres — moléculas extremamente reativas com um número ímpar de electrões — são substâncias químicas que se formam no organismo como subprodutos naturais de processos como a respiração ou o metabolismo dos alimentos. Formam-se também no exterior do corpo pela poluição atmosférica, o fumo dos cigarros, os raios ultravioletas do Sol, os pesticidas. Como os eletrões desemparelhados são extremamente reactivos, os radicais livres reagem com muitos componentes celulares, podendo lesar as células do organismo. Estas lesões podem ajudar a abrir caminho a doenças como o cancro, as cardiovasculares, a diabetes, as cataratas, a artrite e a doença de Alzheimer.


Os antioxidantes protegem o organsimo ao combinarem-se com os radicais livres antes de estes lesarem as células. Embora sejam necessários mais estudos, alguns especialistas pensam que fornecer ao organismo um generoso suprimento de antioxidantes (seja pela alimentação, seja como suplementos) pode ajudar-nos a evitar a doença.

Alimentos ricos em antioxidantes

As vitaminas C e E, o betacaroteno e o mineral selénio são os antioxidantes mais conhecidos. Segue-se uma lista de alimentos em que eles se encontram em concentrações elevadas:

  • Vitamina C: citrinos (principalmente laranjas, limões e toranjas), brócolos, pimentos, morangos, batatas, couve-flor, couve-galega.
  • Vitamina E: frutos secos, óleos vegetais, sementes, peixe, brócolos, espinafres, espargos, germe de trigo.
  • Betacaroteno e outros carotenóides: legumes e frutos amarelos, vermelhos e alaranjados (cenoura, abóbora, melão, manga, papaia, alperce, batata-doce, tomate), brócolos, espinafres, couve-galega.
  • Selénio: peixe, marisco, carne vermelha, cereais, ovos, frango, alho, figado.

Menos conhecidos mas muito importantes são os compostos vegetais antioxidantes denominados fitoquímicos. Estes compostos podem ter funções especializadas, como estimular enzimas protetores ou inibir hormonas, e, tal como os outros nutrientes, funcionam como um grupo. Entre eles, contam-se os sulfuretos alílicos (presentes no alho), os taninos (das bagas e do chá verde), o licopeno (da toranja-vermelha, tomate e melancia) e o resveratrol (do vinho tinto, uvas e amendoins).

Pensa-se que um dos mais potentes fito-químicos é o epigalocatequina gaiato (EGCG), tanino presente no chá verde. Calcula-se que este composto vegetal é 100 vezes mais eficaz no combate aos radicais livres que a vitamina C e cerca de 25 vezes mais que a vitamina E.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*